1862 Largo do Palácio, 1862 (atual ladeira General Carneiro). (Militão Augusto de Azevedo)1862 foto: Militão Augusto de Azevedo

Local da fundação de São Paulo pelos jesuítas em 1554, a Igreja e o antigo Convento do Colégio, edificação dos Jesuítas de 1673, foram fotografados por Militão de Azevedo em 1862. O antigo convento servia então como Palácio do Governo, Tesourarias, Assembleia, Coletorias e Correio.

1887 Largo do Palácio, 1887 (atual Pátio do Colégio). (Militão Augusto de Azevedo)1887 foto: Militão Augusto de Azevedo

Vinte e cinco anos depois, em 1887, Militão de Azevedo fotografou o mesmo local de outro ângulo. A ala perpendicular à igreja havia sido demolida e a ala contígua remanescente fora remodelada em estilo neoclássico, com projeto do engenheiro-arquiteto Eusébio Stevaux. O antigo pátio havia sido transformado em praça pública. A legenda indicava Palácio e Secretaria do Governo e Igreja do Colégio.

1910-pc3a1tio-do-colc3a9gio-jardim-do-palc3a1cio-guilherme-gaensly-delcampe1902 foto: Guilherme Gaensly

Sem manutenção, a igreja desabou parcialmente numa noite de temporal em março de 1896, acabou sendo demolida e a Cúria indenizada pelo Estado. Um cartão postal de Guilherme Gaensly (em circulação em 1902), mostra o Largo do Palácio com o torreão, projeto do escritório Ramos de Azevedo, ocupando o local da antiga Igreja do Colégio e, ao fundo, o edifício da secretaria da Agricultura, do mesmo escritório (edifício que segue no local).

24a20a2a66580b7623411f39abe84491Ca. 1926 foto: Theodor Preising

Na década de 1920, foi instalada no Largo do Palácio uma coluna comemorativa da Fundação de São Paulo – obra do escultor Amadeu Zani esculpida em 1913 – a solução acarretou o fim do Jardim do Palácio como espaço público de estar, e os automóveis começaram a tomar a praça. A coluna Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo foi inaugurada em 1925 e segue no Pátio. No início da década de 1930, o antigo Palácio passou a ser ocupado pela Secretaria da Educação. A sede do governo foi transferida para o Palácio dos Campos Elíseos.14382105514711953 Demolição do Palácio – foto: A. Aguillar, Acervo Estação 

Numa completa reversão de expectativas, o antigo Palácio dos Governadores, com torreão e tudo, acabou sendo demolido em 1953, e o sítio histórico da fundação de São Paulo foi devolvido aos Jesuítas, como parte das iniciativas ligadas às comemorações do Quarto Centenário de São Paulo. O grande defensor da ideia foi José Mariano Filho. O local perdeu sua centralidade na cidade.

patio nova tentativa 10041963 foto: Herbert Müller, Isto é São Paulo! (Melhoramentos, 6ª Edição)

E assim começa o feitiço do tempo, enquanto os carros, o vestuário e o tipo de vida das pessoas se modernizavam, a arquitetura ia em sentido contrário. Na década de 1960, reapareceram a velha torre e uma ala do Colégio dos Jesuítas, conforme a foto de Militão de cem anos atrás.

Construção-da-Igreja-do-Bom-Jesus-1976-LIMA-Waldemir-Gomes-de-Waldô1976 foto: Waldemir Gomes de Lima, Prefeitura São Paulo (Blog do DPH) 

Por fim, na década de 1970, foi construída a igreja, inaugurada em 1979 com sua aparência seiscentista, mas nova em folha, em meio aos fuscas e brasílias em circulação na cidade.

 IMG_1915março, 2017

E hoje, há 38 anos a igreja faz parte da paisagem de São Paulo, depois de um lapso de 83 anos.

 

About MAJB

No Comments

Be the first to start a conversation

Leave a Reply

  • (will not be published)